fbpx

Sobre a Born Soluções Web?

Como comecei na criação de sites um pouco de história da internet...

Antes de começar meu caminho na criação de sites, a tipografia e arte final foram meu pontapé inicial.

A Born Soluções Web nasceu em 1991. Eu tinha 12 anos. Ganhei uma máquina de personalização de cartões de visita e brindes da indústria RIMAQ. Usava tipografia, linotipos, clicheria e estamparia para fazer estes cartões, personalizar guardanapos para festas infantis, brindes, camisetas, folhetos. Era tudo feito à mão. Um a um.

Em 1994 conheci o SENAI – CFP Vila Canaã, em Goiânia, Goiás. Cursei Programação de Composição Gráfica. A partir daí entrei na era da informática. Tempos de MS-DOS, Windows 3, 3.1 e 3.11 para Workgroups. Conheci também o Macintosh. Os primeiros computadores a me familiarizar eram do início década de 80 e os PC’s Pentium 186, 286, 386 e então o 486 Dx2 66. Tempos de glória (rs). Aprendi mais sobre a tipografia, fotolitos, fotografia, impressão e artes gráficas.

Eram os primórdios das impressoras jato de tinta e da impressão digital. O mercado ainda usava, na maioria, impressoras matriciais. Começamos a diagramar jornais com o PC-Com, programa voltado aos editoriais de jornais e revistas antigos, usado no fim início dos anos 80.

Máquina Gráfica Rimaq - Impressão Térmica com Hot Stamping

Máquina Gráfica Rimaq - Impressão Térmica com Hot Stamping

A impressão de fotografias em jornais pouco antes disso tinha um processo artesanal. CorelDraw 3, Photoshop 3, Paint (é, tínhamos de aprender a usar o Paint também), Edit, QBasic, Lotus123, eram alguns dos principais programas que usávamos. Em seguida é que veio o Pacote Office com Microsoft Word e seus adjacentes com mais força.

Trabalhei como arte finalista e para aprofundar meus conhecimentos sobre como era o produto final das minhas criações fui "badeco"  dentro das gráficas por onde passei. Tive um anjo no meu primeiro estágio pelo SENAI chamada Mirian, da Gráfica Formato. Como aprendi com essa mulher. Depois de formado no curso voltei a trabalhar lá. Outro lugar importante onde trabalhei foi a Gil Gráfica. Eita lugar onde aprendi muito. Família incrível que toca aquele lugar.

Daí em diante minha saga de aprendizado incessante e interminável continua até hoje. Veio o Windows 95. De repente, uma enxurrada de programas para Windows e Macintosh começaram a despontar. Em 1998 surge a Google. Antes tínhamos o Ask e o Yahoo com principais motores de busca. De cara me apaixonei naquele sistema de buscas. Desde um pouco antes já havia o desenvolvimento de sites com Microsoft Word e FrontPage. Este segundo voltado à complementação de códigos HTML para as páginas da internet. Pouco depois, o HTML passou por mudanças e o desenvolvimento nativo ficou mais forte. Começou a era de ouro dos Hackers. Houve ainda o ICQ e o MIRC. O bate papo do UOL. Tempos de internet discada.

Se você não passou por ela, nunca vai saber o que é internet lenta de verdade. Conexão de 56Kb conectada por linha telefônica, quando você a usava não podia usar o telefone. Era cobrado por pulso (por minuto). Tínhamos de esperar dar meia-noite para conectar e ficar até as 5:59 (em ponto) para pagar apenas um pulso ou não havia dinheiro que desse para pagar a conta. E você aí reclamando do seu Wi-Fi. Hahahaha! Sabe de nada inocente. Vieram os primeiros celulares Motorola no Brasil (pesavam 1,05kg). Esses tinham captação de sinal de fazer inveja ao melhor smartphone do mercado.

Vieram os anos 2000 e chegou o Flash (Era Micromedia e a Adobe comprou). Em princípio, dizia-se que o html ia morrer, que o Flash ia tomar conta. Aí o flash perdeu espaço no desenvolvimento de sites por ser muito denso, pesado e fechado, de difícil manutenção. Começou a se fixar a ideia do copia e cola (o infame CTRL+C/CTRL+V). E aí os tempos áureos do Dreamweaver. Baixar um Torrent ainda era uma novela. A internet daquela época nem chegava perto do que temos hoje. Olha que a internet brasileira continua entre as piores e mais caras do mundo. Já estão falando de 5G e nós temos a pior, mais mentirosa cobertura 4G do planeta.

Tive minhas primeiras aventuras com meu próprio negócio em 2001. Estudava feito louco dia e noite. Cada cliente era um novo universo de conhecimento para ser arrebanhado. Sou grato por isso. Trabalhei no Jornal Diário da Manhã, onde aprendi muito com profissionais sensacionais sobre a ‘arte’ e a rotina jornalística de produzir um jornal. Também pude ver como a ética que me fora ensinada em casa era valiosa para fugir das ilusões e vaidades. Vários pequenos e médios jornais e revistas vieram depois.

Ah! Então chegou o MSN (Microsoft), Orkut (que a Google comprou), Google Talk, Skype (que a Microsoft comprou) e outros aplicativos de mensagens instantâneas. Você usou MSN? Até que o Facebook o comprou e transformou no Messenger que você usa hoje (não sabia?).

O Facebook começou a dominar o mercado. Morreu o Orkut. Foi um infarto fulminante daquela mídia social. Tudo era divulgado ali, de roupas de bebê a eventos, shows, cursos, cartomante, papagaio de pirata, pirataria. Tudo. Era uma Deep Web dentro da Surface Web. E os hackers faziam a festa. Era o princípio do domínio das mídias sociais. Yahoo Encontros, Bate Papo UOL, MySpace, Behance, Youtube, Twitter e muitas outras, todas eclodiram antes do Facebook. Mas ele conseguiu quase que anular a visibilidade da maioria das outras mídias sociais. O MySpace, onde bandas famosas ou independentes disputavam seu lugar ao sol ainda existe mas hoje tem baixíssima representatividade no Brasil - ou nenhuma. O Twitter perdeu fôlego mas se manteve entre as mídias de ponta nos principais centros urbanos.

Veio o momento de valorizar o SEO entre 2006 e 2008. O Marketing Digital começa a tomar o formato que conhecemos hoje. As mídias sociais explodem. Vem o HTML3 e em seguida o grande salto com o HTML5, incorporando elementos de animação que alteraram o uso do Flash no desenvolvimento. O PHP ganhou mais força. Outras plataformas vão ganhando cada vez mais espaço. O WordPress supera o Blogger e dispara na frente. Chegamos à era dos CMS. E tudo isso é muito para estes 20 anos desde a existência da Google e da própria expansão da internet. Ela abocanhou o mercado digital de forma que quase tudo precisa passar por ela. Temos sim outras plataformas eficazes. Mas nada a supera. São tantas ferramentas Google que é humanamente improvável uma só pessoa especializar-se em todas. Porém, é possível agregar valor com as imprescindíveis ao crescimento de seu negócio e ter equipes que foquem em cada grupo dessas ferramentas direcionando à cada necessidade.

Com a tomada do mercado pelos smartphones e a crescente dos apps móveis, chega o WhatsApp e revoluciona os aplicativos de mensagens instantâneas e comunicação P2P. Telegram, Instagram, Line... Você sabia que o ICQ (o pioneiro) ainda existe?

Então o Facebook mais uma vez abocanha outra mídia, o Instagram e o transforma na principal ferramenta de comunicação online para pessoas e empresas. Há pessoas que não imaginam suas vidas sem ele, Whatsapp, Facebook.

E surgiu também o Linkedin. Pra mim é a melhor mídia social para profissionais. Com o passar dos anos vem sendo aprimorado constantemente. Sua estrutura é fantástica e muito funcional.

Vou parando por aqui. Acredito que já deu pra perceber como esta ideia foi semeada, brotou, floresceu e vem dando seus frutos.


 


Links que podem te interessar: