fbpx

Conceito Humano

Valores humanos aplicados aos conceitos digitais

Existe uma avalanche de informações em que o “mercado” exige a rapidez do The Flash, a astúcia do Batman e a força do Superman ou imortalidade e capacidade de recuperação do Wolverine. De certa forma, fazendo isso o conceito "humano" se perde.

Sim, a analogia é esta mesmo, com personagens de heróis. Os discursos de “você é o máximo”, “ninguém pode vencê-lo com esta técnica”, “tudo o que não te contaram sobre isso ou aquilo”, são frágeis, estéreis.

Qual a real necessidade de combater seu 'concorrente' para derrubá-lo? Por que razões o “mercado” precisa ser disputado como numa guerra? Por que não fazer de seu 'concorrente' uma referência para alavancar seu negócio?

Vale lembrar que existem técnicas de posicionamento em motores de busca (chamadas black hats) que podem banir seu conteúdo dos sistemas de buscas. Sim, banir. Seu domínio ficará indisponível para os sistemas de buscas pelo uso incorreto de técnicas que burlam estes sistemas para posicionar seu conteúdo na frente de outros que fazem o trabalho de modo correto e ético.

Tudo aquilo que fazemos é para que pessoas consumam produtos ou serviços. No mundo, tudo o que fazemos é para pessoas. Pessoas trabalham fabricando produtos para pessoas consumirem. Pessoas ofertam serviços para pessoas usufruírem. As empresas são “pessoas jurídicas”. Indubitavelmente, tudo sempre diz respeito a pessoas. O que tem faltado em suma, são pessoas pensando em pessoas ao invés de números.

Quando analiso dados de navegação no Analytcs, Bing, Google Search ou qualquer outro índice, foco no comportamento das pessoas. Não somente no comportamento de navegação, mas naquilo que elas 'dizem sem dizer'. Elas dizem que suas expectativas não estão sendo atendidas quando os índices de rejeição de páginas estão altos. Dizem que não estão recebendo atenção às suas necessidades de feedback. Gritam dizendo “quero comprar”, mas o tratamento impessoal e distante utilizado, o raríssimo contato pessoal interferem nos resultados. Quando não é a falta de atenção ao cliente, o excesso de abordagem e a invasividade agressiva o afugentam.

Apesar de o Brasil ser líder em e-commerce na América Latina, ainda não atingimos a expertise necessária para o filão do mercado global. Em 2018, as vendas online superaram o ano anterior em mais de 30%. A realidade é que temos milhões de consumidores ativos em nosso país e outros milhões comprando do Brasil mundo afora. Os índices de exportações crescem todos os dias.

No atual mundo excessivamente conectado, pessoas estão perdendo negócios por dar preferência a "status" ao invés de se relacionar e interagir diretamente com quem deseja objetivamente comprar.

Sou apaixonado pela comunicação entre PESSOAS. Uso as ferramentas digitais como facilitadoras para aprimorar o trabalho e ter mais tempo para viver desconectado. Quando visito amigos, vou a algum lugar para me divertir, quem quiser falar comigo precisa ligar. É, ligar. Aquela coisa de digitar números num aparelho telefônico e falar do 'jeito antigo e tradicional'.

Chegamos ao ponto de precisarmos humanizar a comunicação virtual, pois as pessoas estão perdendo o jeito de estarem diante umas das outras. É bom ouvir as pessoas numa conversa direta imediata, onde sentimos a força e emoção das palavras, não por um aplicativo que você ouve quando pode e responde se estiver afim. E não estou dizendo de estar "frente a frente", mas sim de falar diretamente com quem almeja seus produtos ou serviços.

Por quê não aproveitar a facilidade das comunicações virtuais para impulsionar seu negócio de forma real?

Lembre-se, o “mercado” gira em torno de pessoas, não de números de vendas. Estes números representam, tão somente, como conseguimos alcançar as necessidades das pessoas. Pense nas pessoas!

Para desenvolver com a eficiência necessária os serviços web é preciso agregar valor humano ao trabalho. Meu compromisso é que seu conteúdo digital, sejam produtos ou serviços, alcance o público indispensável para o seu sucesso.

Quero mais que prestar apenas serviços. O que me motiva é crescermos juntos. Sempre!

“Vamos fazer bem feito do início e continuar fazendo”. Assim, nós teremos além do sucesso profissional o tempo necessário para o sucesso na família, vivendo momentos felizes que poderiam ser desperdiçados com o trabalho excessivo e improdutivo.

Aqui nascem ideias o tempo todo, jorram como uma fonte que alimenta sonhos. O meu objetivo é ajudar a clarear seu caminho.

A regra fundamental é “Transparência e Realismo”.

Eu sou o Roberto, e este é o meu sonho realizado. Agora vamos realizar o seu.

Página Anterior: Olá! Eu sou o Roberto.
Próxima página: O que há de diferente aqui?

Links que podem te interessar: